Contagem Regressiva no Vale do Paraíso.

Bom, pra quem vai ver o John Mayer esse ano no Rock in Rio, a contagem regressiva de um mês já começou! 🙂 🙂 🙂 Além disso, podemos contar de trás pra frente enquanto ouvimos ‘Paradise Valley’ (sem precisar do stream!), o mais recente album do John, lançado oficialmente… Hoje! 🙂 🙂 🙂 E quando menos esperarmos vai chegar o grande dia! :))))))))) :)))))) :)))))) Sim eu estou muito ansiosa, foram uns bons anos de espera, além do medinho de não vê-lo ao vivo quando houve a história do granuloma, mas agora ele já voltou com tudo, já está em turnê há um tempo (e que turnê mais linda), já lançou album novo, já voltou com a Katy, já botou Katy pra cantar no cd novo… E em pouco mais de quatro semanas, ele vem pro Rio e vamos vê-lo junto com o Bruce ❤ e Phillip Phillips e curtir tanto, que toda essa espera terá valido a pena.

Eu estou bem curiosa pra saber, afinal, como será o show. Acompanhando a Born and Raised Tour, dá pra ver que as músicas mais recentes estão reinando a setlist, porém – especialmente nos últimos shows – John tem nos agraciado com suas canções mais antigas, algumas previsíveis, outras bem improváveis. No começo da turnê, eu estava um pouco aflita, porque é a primeira vez do John em terras brasileiras e a minha vontade era de que ele fizesse uma coletânea das boas, quase a discografia toda, sabe? Quando cada música tem um significado relevante na sua vida, você simplesmente quer ouvir tudo ao vivo, mesmo estando bem ciente de que isso nunca vai acontecer (but it’s my dreeeeam!!!). Por outro lado, eu tenho me acostumado  e me apaixonado tanto tanto tanto pela ideia de um show só com faixas dos dois últimos álbum, que se ele ficar em uma ou duas antigas, não vou reclamar nem em pensamento.

Como já mencionei, há muito tempo eu venho querendo ver o John Mayer ao vivo, e quando pude fazer meu intercâmbio, em 2011, achei que finalmente aconteceria… Mas ele estava no “break” por conta do granuloma. Pelo menos eu pude ver a Katy Perry, que oh, quem diria, se tornaria um dia o rostinho que o John chama de lar. (Um parêntese porque eles são uns amores, e são muitas as coincidências: além de ver os dois – em anos diferentes – no RIR,  no post de Coisas que se casam, eu havia comentado sobre ter sido adotada pelas músicas deles, haha! E fui mesmo… Vou lembrar pra sempre). Voltando… E por conta desse tempo e de toda a dificuldade de shows por aqui, eu acabei achando bem natural ficar com Room For Squares, Continuum, Battle Studies etc apenas no iPod #Paciência.

Seria irado ouvir os albuns mais antigos ao vivo, mas no caso de não rolar, eu tenho onde ouvir ❤ Já com Born and Raised, alguns meses depois do album ser lançado, ficamos sabendo que o John viria pro Rio! E apesar de ligar essa notícia diretamente às músicas antigas (e isso ter sido responsável pela minha tremedeira vendo Jornal Nacional…), eu acabei passando os últimos meses ouvindo mais Born and Raised do que qualquer outro cd dele, e já com o pensamento no show. E com Paradise Valley, lançado a poucas semanas do show então… Sem contar que acompanhar essa turnê é incrível, está tudo tão lindo, tão western e verão e country e roadtrip e essa nova fase do John é de tanta maturidade e tranquilidade consigo e com o mundo que deve ser impossível não se contagiar (eu me contagiei, e você?)… Eu imagino um show tão gostosinho quanto ouvir ‘Wildfire’, e sei que se eu conseguir ficar na grade, como quero, não será exatamente gostosinho assim, mas TUDO BEM. Tudo bem porque eu vou estar vendo e ouvindo de perto, ao vivo, um dos maiores guitarristas de sua geração, e isso é o tipo de coisa macro-legal. Numa perspectiva micro, eu estarei apreciando ao vivo músicas que eu canto com o meu irmão sempre, músicas que mudaram a minha vida de verdade, que me ajudaram a entender sentimentos que pareciam inexplicáveis, que me fizeram dançar, me ensinaram lições que nunca vou esquecer. Ou pelo menos estarei bem perto do cara fantástico que brilhantemente escreveu, canta e toca todas elas. Eu mal posso acreditar. Vai ser um dos dias mais incríveis da minha vida inteira, que eu não duvido, vou ficar lembrando pra sempre, todos os dias. Ah. VEM LOGO, 21 DE SETEMBRO!

Anúncios