ILF Riot.

V de Vinagre, Primavera Brasileira, Revolta da Salada… Chame como quiser, mas tem uma coisa bem grande acontecendo no Brasil neste momento. Milhares de brasileiros, especialmente em São Paulo, foram para as praças e avenidas gritar e erguer placas, chamar atenção para assuntos que todos nós – sem exceção – sempre vimos e ouvimos e reclamamos todos os dias, mas entre nós mesmos. A mais alienada das pessoas sabe que o Brasil está vivendo um momento incrível, que a economia está a melhor em muitos anos, que o Brasil é “o lugar” para se estar, e está nos planos de viagem de gente do mundo inteiro. Mas como, exatamente, isso reflete no nosso dia a dia, de forma positiva? De forma nenhuma, praticamente. Quem depende de serviços públicos de educação, saúde etc não vê resultado nenhum, é só a mesma precariedade.

O problema, pela milésima vez, não são 20 centavos. Mas sim o descaso geral com a sociedade, os investimentos nas áreas erradas, a cobrança de taxas, tarifas e impostos que aumenta, mas a qualidade dos serviços continuam iguais. Eles dão um jeito no que não é tão importante, ignoram o que deveria ser priorizado, fazem coisas erradas, ou não fazem nada, e NÓS bancamos tudo isso. É você, e seus pais e os membros da sua família que acordam antes do que gostariam, trabalham e se estressam o ano inteiro, para no final só receber 7 salários inteiros, porque o resto foi gasto com impostos absurdos. Pagar impostos é uma necessidade, e devemos mesmo pagar, e em alguns (poucos) países, paga-se mais impostos do que no Brasil, só que aqui não vemos esse dinheiro ser bem aplicado, e é isso que suportamos por anos e não aguentamos mais.

E as pessoas que têm a coragem necessária para tentar mudar essa situação estão sendo vítimas de violência por parte da Polícia Militar. Claro que quebra-quebra e atos de vandalismo não são a melhor saída, mas foram poucos os manifestantes que chegaram a tal ponto, essa NÃO é a ideia principal. A ideia é sacudir e finalmente reverter essa situação vergonhosa pela qual o nosso país está passando. Um país bonito, com diversas qualidades de dar orgulho, coisas que não vemos em lugar nenhum no mundo, porém que nos faz sentir tanta vergonha pela sua história política, por tanta violência, repressão, corrupção, desfalques em áreas básicas como saúde, educação e segurança.

MUDAR É PRECISO.

Fiz aqui uma compilação de links, textos e imagens que se destacaram enquanto eu acompanhava/acompanho as notícias.


(Armandinho querido)

Tumblr The Salad Uprising + Página no FB – brasileiros informando estrangeiros sobre o que está havendo por aqui.

Alguns vídeos do protesto foram postados no Não Salvo, além de um manual de como se defender do spray de pimenta.

Imagens chocantes da violência da PM contra os manifestantes. Acho que o que está em Inglês deveria ser mais compartilhado, quem sabe desencorajaria turistas a vir aos megaeventos. Megaeventos meio vazios, a decepção pra toda essa expectativa. Queria só ver.


(A jornalista da ‘Folha de São Paulo’ Giuliana Vallone, atingida no olho por um tiro de bala de borracha, vindo da PM)

Milhares já escolheram sapatos que não vão apertar” – ótimo texto do site Impedimento.

Marina Silva, ex-senadora: “As pessoas não estão suportando mais essa situação de impotência para transformar politicamente aquilo que de fato elas querem que seja transformado”.

Vídeo ‘Vem pra Rua’!

Texto de Jô Soares:

“E o mundo parece que acordou depois da primavera árabe. As pessoas do ocidente se tornaram menos pseudo e mais revolucionárias, estão saindo para as ruas pra lutar por aquilo que acham justo e, entenderam que os movimentos de massa trarão algum tipo de mudança, seja ela boa ou ruim. O povo brasileiro começa a mostrar a sua cara (minoria ainda), e eu acho isso fantástico. Eu não concordo com a série de vandalismo e depredação que vem ocorrendo, mas os governantes esperam o que? A revolução de Havel? Como cobrar educação do povo, se nunca proporcionaram isso a eles? Como querer cobrar integridade, honestidade, se oferecem “bolsa presidiário” com valor mais alto que o salário mínimo? É muita hipocrisia!
O pior ainda é ver grande parte da imprensa relatando os fatos, que em outras partes do mundo, eles chamam de manifestações, mas aqui no Brasil chamam apenas de vandalismo! Jornalismo imparcial? Jamais! Como esperar imparcialidade de empresas vendidas aos latifundiários, políticos e burgueses… Ahhh claro, novelas e futebol! E viva o circo… Pois diferente do povo… O pão eles já tem!”

Fotojornalismo e estética, as fotos mais bonitas do protesto.

A Página ‘Dia do Basta SP‘ fez um manual de como se proteger em manifestações.

Dilma vaiada na abertura da Copa das Confederações.

24 momentos do protesto em SP que você não verá na TV.

Carta aberta do Emicida, aqui no Catraca Livre.

“Muitos dos que lotam as ruas hoje disseram “não” a José Serra por “pensar novo”, como sugeria a campanha de Haddad. Não creio que “pensar novo” seja fechar as portas para o diálogo ou se referir aos manifestantes como vândalos, indo na mesma direção da opinião dos que abominavam e ainda abominam o fato de a cidade ser gerenciada por ele.”


(Não aguento quando)

Cidades ao redor do mundo terão protestos apoiando as manifestações brasileiras.

Anistia Internacional critica repressão aos protestos.

A jornalista Carmen Guerreiro também falou sobre as manifestações em seu blog AnsiaMente.

O que os jogadores da seleção estão pensando sobre as manifestações?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s